sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Mini-Opinião - How to Talk to Girls at Parties/Fortunately, the Milk

Ficha Técnica:
Autor: Neil Gaiman
Páginas: 40 (Kindle Edition)
Editor: William Morrow
ASIN: B00C0UHLBO

Sinopse:
A free ebook-only edition of Neil Gaiman's short story 'How To Talk To Girls At Parties' and an exclusive preview of the new THE OCEAN AT THE END OF THE LANE, a novel about memory and magic and survival, about the power of stories and the darkness inside each of us - available in June 2013. 'How To Talk to Girls At Parties' was previously published in FRAGILE THINGS.

Opinião:
Ultimamente ando numa onde de Neil Gaiman, assim sendo (e porque me apetecia ler coisas pequenas) peguei nesta short story, que a Amazon teve a amabilidade de avisar que estava para donwload de forma gratuita. Quando peguei nesta história não estava à espera de nada em concreto, mas com certeza que não esperava o que li. Achei a história bastante estranha e descontextualizada. Sinceramente nem consegui perceber muito bem o que se passava ali, tenho apenas uma ideia muito vaga. Senti-me desapontada, e acho que não se perde nada se não se ler esta história do autor.


Ficha Técnica:
Autor: Neil Gaiman
Páginas: 128 (Kindle Edition)
Editor: HarperCollins
ASIN: B00BATKPNM

Sinopse:
"I bought the milk," said my father. "I walked out of the corner shop, and heard a noise like this: T h u m m t h u m m. I looked up and saw a huge silver disc hovering in the air above Marshall Road."

"Hullo," I said to myself. "That's not something you see every day. And then something odd happened."

Find out just how odd things get in this hilarious story of time travel and breakfast cereal, expertly told by Newbery Medalist and bestselling author Neil Gaiman and illustrated by Skottie Young.

Opinião:
Em contra partida Fortunately, the Milk é fantástica. Uma história completamente disparatada e sem nexo, mas contextualizada. Percebe-se de onde é que tudo veio. Neste história são-nos apresentadas todas as peripécias porque o pai passa para conseguir levar um garrafa de leite para casa. Há que dizer que se percebe perfeitamente aquilo que o pai estava a tentar fazer. A história desenvolve-se rapidamente com cenas completamente absurdas e inexplicáveis, mas cheias de humor. E isso foi uma das coisas que mais gostei, o humor!

Outra coisa que adorei foram as ilustrações. Complementam perfeitamente a história. As expressões faciais do pai que complementavam o que ele dizia, o mesmo acontecendo para os filhos foi hilariante! Ver os pormenores que autor não dá a aparecerem-nos à frente mediante a mão do ilustrador é um autêntica prazer. Além de que adorei o tipo de ilustração, que acho estar de perfeito acordo com a história. Ou seja, um must read para todos os fãs deste autor.

1 comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar