sábado, 9 de janeiro de 2016

Opinião Fractured - Fraturada

Ficha Técnica:
Autor: Teri Terry
Título Original: Fractured
Série: Slated, #2
Páginas: 360
Editor: Individual (Lápis Azul)
ISBN: 9789899512436
Tradutor: Carla Ribeiro

Sinopse:
Dois meses depois de ter sido Reiniciada, Kyla não devia ter recordações da sua vida anterior. Mas, e apesar de ser verdade que ela sempre foi diferente, um acontecimento traumático trouxe-lhe de volta algumas memórias. Agora, Kyla está dividida entre a pessoa que se lembra de ser e a que tem de ser. E se lembrar já é muito perigoso, as coisas complicam-se ao descobrir que há uma figura central do seu passado que entrou mais uma vez na sua vida. Dividida entre escolhas impossíveis, Kyla precisa de descobrir quem realmente é - não o que foi ou o que querem que seja, mas a sua verdadeira natureza. Mas o preço da descoberta pode ser demasiado alto.

Opinião:
Este segundo volume da série Slated começa precisamente no ponto em que o primeiro volume terminou: Ben foi levado por Lordens após remover o seu Levo com a ajuda de Kyla, e esta, devido ao evento traumático com Wayne, não só desbloqueou memórias como o seu Levo deixou de funcionar e ter qualquer efeito nela.

Kyla, a nossa personagem principal, começa, então, a ter diversas recordações da sua vida anterior ao Reinicio. Mas não exactamente como Lucy: como Rain, uma rapariga com um treino muito especial, bastante familiarizada com Nico. Pois é, Nico, aquela personagem intrigante, introduzida no livro anterior como professor de biologia, tem grande destaque neste Fraturada. Contudo, apesar de tantas revelações, continua um personagem misterioso, que nunca abre muito o jogo e nos faz colocar questão atrás de questão.

No que respeita a outras personagens já conhecidas, Tori reaparece, surpreendendo-nos, com uma fuga aos Lordens; a Drª Lisander traz-nos belas surpresas, acabando por revelar algo sobre si. Fez-me pensar, inclusivamente, que poderá vir a ter um papel fundamental num futuro próximo; o pai adoptivo de Kyla acaba por se revelar e a mãe volta a causar alguns momentos de dúvida, apesar de pouco convincentes. No que toca a Ben, são-nos fornecidas informações chocantes, que certamente darão muito que falar no próximo e derradeiro volume.

Mas Teri Terry também nos apresenta novas personagens neste segundo livro da série, como Cam e Katran. O primeiro apresenta-se como um novo e simpático vizinho, um rapaz não Reiniciado, que desde o início se tenta aproximar da nossa protagonista. Já Katran, é um dos rebeldes e gostei imenso dele: da sua personalidade forte e de trato pouco fácil, mas no fundo de bom coração.

Falando um pouco da trama em si, esta sofreu um grande avanço. É-nos explicado porque é que o Reinicio de Kyla falhou, revelando tratar-se tudo de um plano bem elaborado e temos uma visão mais ampla da parte dos rebeldes do grupo RU Livre e um cheirinho da parte dos Lordens, que certamente terá mais destaque em Shattered - Estilhaçada, ainda por publicar por cá.
Gostei bastante de todo este desenvolvimento, que me surpreendeu agradavelmente, apesar de alguns momentos previsíveis. Foi muito interessante e intrigante a importância dada a uma dada peça de xadrez, e saber toda a sua história e o que representa foi uma mais valia para a narrativa. 

Kyla também foi uma personagem que sofreu um bom desenvolvimento e crescimento. Gostei de ver a sua evolução, que com o avançar da história vai ficando com as ideias mais claras e com uma maior capacidade de pensar por ela própria sem se deixar influenciar tanto. 

E o final... Esse fez-me ter vontade de passar de imediato para o terceiro e último livro da trilogia. Como uma só frase teve o poder fazer antever grandes acontecimentos...

Posto isto, é com expectativas algo elevadas que aguardo pela publicação de Shattered - Estilhaçada, um livro que promete e parece ter tudo para dar uma boa conclusão à trilogia.  

(Livro gentilmente cedido para opinião pela Individual Editora)












2 comentários: