quarta-feira, 11 de julho de 2018

Opinião - Love & Ink

Ficha Técnica:
Autor: J.D. Hawkins
Páginas: 262
Editor: ?
ASIN: B079YNQ54W

Sinopse:
I'm a world famous tattoo artist with a six month waiting list. Everybody's begging me to put my ink on them. I'm the hottest shit in L.A., and can get any girl I want. So the last thing I expect is for Ash Carter to walk into my shop and blow me off.

I've spent the last seven years screwing half the women in the northern hemisphere, but nobody could come close to the girl I left behind. Ash was my world. But in order to protect her, I had to let her go. It was the biggest mistake of my life. And now I'll do anything to get her back.

It's been seven years since we last spoke. Seven long years of trying to ignore the memory of her skin, her eyes, her incredible confidence. She is everything I remember. Still stubborn and feisty and sexy as hell. They say you should forgive and forget. But Ash can never forget what I did. And I can never forgive myself.

She's left a permanent mark on my heart.

But even if she takes me back, will we be able to overcome the past? Will we be able to move forward towards our future?

Opinião:
Tendo em conta que fiquei bastante desapontada com um dos últimos livros que li do autor, nem me posso queixar muito acerca deste. Tem uma história decente, personagens decentes, não tem cenas completamente ilógicas, por isso yeaaah para mim.

Acho que já deu para perceber que quando estou com preguicite aguda para histórias ou enredos mais complexos, acabo sempre por pegar neste tipo de livros. São livros que têm um enredo simples, e que apesar disso têm personagens minimamente bem construídas. Caso estejamos a pegar num autor que sabemos que por norma tem dois dedos de testa, porque há outros que conseguem tornar um enredo simples numa coisa completamente sem sentido e criar personagens completamente rasos....

Voltando ao que interessa, neste livro ficamos a conhecer Teo e Ash. Estes dois já têm um passado em comum, pelo que não existe tanto aquela situação de se conhecerem, mas mais de se redescobrirem. E este foi o único ponto em que achei que o autor pecou um pouco. O Teo é um bocadinho Bad Boy, apesar de na realidade ter um coração de ouro na medida em que não julga os outros e só quer ajudar. Enquanto isso a Ash é uma pessoa que apesar de lutar para atingir os objectivos, é um bocado mais comedida e tenta não levantar ondas. Isto tudo para dizer que achei que a Ash aceita o Teo muito rapidamente. Não digo que ele tivesse logo que se abrir com ela de início do que lhe aconteceu. Mas acho que pelo menos ele devia ser obrigado a mostrar o quão importante a Ash realmente é. Gosto das minhas "heroínas" com um bocadinho mais de atitude.

Gostei da parte das tatuagens, e de como ao longo do livro elas são vistas como uma forma de criar arte, mesmo pela Ash que vem de uma família conservadora. Ainda há muita gente que vê as tatuagens como uma indicação de que não és uma boa pessoa, ou uma pessoa séria, e isso deixa-me pior que estragada...

Quando finalmente se descobre o que aconteceu não fiquei propriamente surpreendida. Não é que já tivesse pensado nisso, simplesmente aquilo que me é mostrado faz sentido tendo em conta a história que vinha a ser contada. Contudo gostava de algo um pouco mais dramático. Shame on me.

Quanto aos personagens secundários, a maior parte deles são interessantes, mas não senti que houvesse algum que se destacasse de uma maneira mais notória que os restantes.

O final é um completo Happy Ending, com toda a família junta e feliz. Aquilo que já se espera de um livro deste tipo. Fico contente com o facto de ter gostado do livro, porque não me apetecia perder uma das poucas apostas seguras que tenho.

Sem comentários:

Enviar um comentário