quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Opinião - Floresta é o Nome do Mundo

Ficha Técnica:
Autor: Ursula K. Le Guin
Título Original: The Word for World Is Forest
Páginas: 132
Editor: Europa-América
ISBN: 9789721009127
Tradutor: J. Teixeira de Aguilar

Sinopse:
Obra galardoada simultaneamente com os prémios Hugo e Nébula

O mundo é sempre novo, por mais velhas que as suas raízes sejam

Nesta soberba e premiada obra, a escritora de ficção científica mais apreciada da actualidade conta-nos a história do dócil povo de um mundo pacífico, e de como esse povo é invadido pelos sanguinários Umenos.
E de como resiste, lutando.
E de como vence.

Opinião:
Uma vez mais Urusla K. Le Guin escreveu uma obra fenomenal. Neste livro o principal foco da autora é o que acontece quando duas raças diferentes se cruzam , ou melhor, como é que uma sociedade com dterminadas crenças ou modo de estar influência ou se deixa influenciar por outra sociedade com crenças e maneiras de estar diferentes.

Nova Tahiti é uma colónia terrena, num mundo completamente coberto por floresta, cujos habitantes são pequenos homens e mulheres cobertos de pelagem verde. Ao contrário dos humanos, estes seres têm a capacidade de sonhar quando querem e controlar esses sonhos. Assim sendo o pouco tempo que dormem é sem sonhos. Devvido a esta características os humanos percebem os Asthetianos como raça inferior, sem inteligência, pois parecem andar sempre adormecidos.

Na realidade os Asthetiano são uma sociedade bem desenvolvida e extremamente estruturada. Pode-se considerar que sejam quase uma comunidade utópica epla maneira como se relacionam e pelos mecanismos que utilizam para lidar com sentimentos mais negativos. Contudo a chegada dos humanos traz alterações a esta sociedade. alterações essas para pior. A autora uma vez mais mostra-nos uma crítica à sociedade feita de uma maneira inteligente e subtil. Uma vez mais deparamo-nos com uma sociedade que só pensa no ganho e em si. Menosprezando os outros e os seus conhecimentos, recorrendo à força para submeter os que eles considerram inferiores. Ao fazê-lo apresentam uma nova maneira de estar, introduzem um novo modo de lidar com situações desagradáveis, ensianm o que é a guerra a uma sociedade que resolvia os seus problemas de forma pacata.

Foi uma autêntica dor ver aquilo que os Asthetianos eram e ver aquilo que a relação com os humanos lhes fez As alterações produzidas na sociedade Asthetiana devido a este contacto chocam o leitor e despertam uma sensação de tristeza por ver-mos uma sociedade tão bela a ser maculada. Mais triste ainda é ver que essas alterações vão ficar impressas na sociedade destruindo o equilíbrio que anteriormente a governava.

Mais um livro digno de nota e de leitura obrigatória.

Sem comentários:

Enviar um comentário